Please enable / Bitte aktiviere JavaScript!
Veuillez activer / Por favor activa el Javascript![ ? ]
Santa Luzia Empresas - Se guia Comercial Luziense
Email: Senha:    
 
     
Esqueceu a senha??
Você esta em: Home » $title » Recuperacao-da-economia-mineira-o-tempo.html


Home

O TEMPO


A economia global vem sofrendo fortemente com os efeitos da pandemia de Covid-19, que provocou um ciclo negativo a partir da suspensão das atividades de empresas dos mais diversos setores, gerando desemprego, queda de renda e de consumo, quebra de empreendimentos e cancelamento de novos investimentos. É um quadro preocupante e que exigirá um enorme esforço de planejamento, recursos e estímulos diversos para ser superado.

No caso específico de Minas Gerais, a situação já era negativa antes mesmo da pandemia. O PIB do Estado fechou 2019 com queda de 0,3% sobre o ano anterior, e a pandemia só fez piorar o que já era ruim, provocando retrações de 0,9% no primeiro trimestre e de 9,8% no segundo. Exclusivamente em Belo Horizonte, estima-se que muro de 7.500 empreendimentos comerciais tenham fechado as portas definitivamente, incluindo 300 lojas de shopping centers da região metropolitana.

O foco, porém, não pode ser somente contabilizar as perdas. É preciso olhar para a frente e imaginar formas de retomar os negócios e remoinhar novamente a roda da economia, incluindo os milhões de empreendimentos individuais e microempresas que garantem a maior secção dos empregos, compondo cadeias produtivas dos mais variados setores.

Um caminho no qual acredito é a ampla fala entre o poder público, entidades empresariais e empreendedores para que se criem as condições necessárias à recuperação da economia mineira. Estive recentemente em encontros empresariais nas regiões do Triângulo e do Campos das Vertentes com o presidente da Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg), Flávio Roscoe, nos quais testemunhei os esforços da entidade para incentivar novos empreendimentos e fortalecer os já existentes. Vale ressaltar também a taxa da Fiemg no enfrentamento da pandemia, com a construção de hospitais de campanha, instalação de leitos de UTI e doação de recursos e equipamentos porquê respiradores, álcool em gel e EPIs.

Há muito se diz que é preciso variar a economia de Minas, excessivamente centrada em produtos primários. Esforços são feitos nesse sentido, há avanços, mas continuamos distantes de uma evolução consistente na industrialização e na tal diversificação. Ao longo de décadas, tivemos em Minas até uma troca improdutivo, tendo a atração de negócios com isenções de um lado, mas, de outro, perdendo empreendimentos já instalados para estados vizinhos por falta de estímulos.

Na Parlamento Legislativa, venho trabalhando por meio da Frente Parlamentar pela Desburocratização para simplificar as exigências a que as empresas são submetidas para manterem sua regularidade fiscal junto ao Estado. Atacamos, particularmente, as chamadas “obrigações acessórias”, conjuntos de atos e documentos que uma empresa deve apresentar além do simples recolhimento do tributo e que representam um tormento burocrático para qualquer um que queira empreender.

As ações de fomento da Fiemg e de outras entidades porquê as associações comerciais e as CDLs, à disposição do Estado para simplificar suas exigências e a atuação do Legislativo por normas mais racionais, são exemplos de iniciativas que podem concordar a retomada da economia. Precisamos ir além e trabalhar por mais inovação, por uma tributação menor e mais inteligente e por tornar o Estado, de trajo, mais amigável para os empreendedores de todos os portes.

Se crise pode ser sinônimo de oportunidade, não poderíamos ter momento mais propício e oportuno para rever procedimentos e edificar um horizonte com mais recursos, empregos e renda para Minas Gerais.





Manancial Notícia -> :Fonte Notícia


Todos os direitos Reservados   © - 2020| Hospedado em: Hospedeme  Rss Facebook Siga-me no Twitter You Tube
Desenvolvimento F7 Sistemas
Pinterest