Please enable / Bitte aktiviere JavaScript!
Veuillez activer / Por favor activa el Javascript![ ? ]
Santa Luzia Empresas - Se guia Comercial Luziense
Email: Senha:    
 
     
Esqueceu a senha??
Você esta em: Home » $title » 12-de-abril-2-%E2%80%93-pm-fala-em-275-mil-na-paulista-qual-sera-o-numero-do-datafolha-ou-as-quantidades-que-interessam-sao-outras.html


Home

12 DE ABRIL 2 – PM fala em 275 milénio na Paulista. Qual será o número do Datafolha? Ou: As quantidades que interessam são outras!

 Vejam esta foto de Alexsandro Quadros. Volto a ela depois.

Protesto Jacareí

Vamos ver. Na revelação do dia 15 de março, a Polícia Militar de São Paulo estimou um milhão os manifestantes da Paulista, e o Datafolha 250 milénio — um quarto, portanto. Desta feita, a PM fala 275 milénio. Caso o instituto mantenha a proporcionalidade, apontará 68.750 pessoas. Indago: é essa a questão relevante? Qual é o número do conforto para a presidente Dilma? Dada a situação do país, a resposta é esta: não existe.

Se a questão é mourejar com quantidades, só duas interessam: o movimento de hoje reuniu algumas vezes mais gente do que aquele convocado pela CUT, PT e movimentos sociais, tendo Lula porquê um de seus incentivadores. Quando movimentos que acabaram de nascer — porquê Vem pra Rua, Brasil Livre e Revoltados Online — juntam mais gente do que os aparelhos tradicionais do estatismo-esquerdismo, dá para apostar que alguma coisa de novo está curso. E olhem que esses grupos são formados basicamente por jovens, que despertaram e despertam para a política livres do assédio moral das esquerdas.

Mais uma vez, no Brasil inteiro, vimos pessoas de verdejante-e-amarelo se manifestando silêncio, com alegria, com exaltação. Nem sombra de violência, zero! Os protestos se dão num clima de integral reverência aos patrimônios público e privado. As Polícias Militares somente acompanham os atos, entre um selfie e outro, porque não precisam recorrer ao uso lícito e legítimo da força para sofrear baderneiros.

Sei que esse clima de reverência às leis, à institucionalidade e à Constituição mexe com os piores instintos dos esquerdistas, que fazem do rancor, da violência e do ódio o combustível de suas mui particulares concepções de justiça social.

Contra os fatos e contra a história, as esquerdas reivindicavam o monopólio do humanismo, da alegria e até do bom humor. Hoje, escondem-se detrás do teclado para demonizar o povo, pelo qual sempre nutriram profundo desprezo.

A foto
A foto lá do cima foi enviada à Folha por Alexsandro Quadros. Trata-se de um flagrante da revelação de protesto na cidade de Jacareí, no interno de São Paulo, que tem pouco mais de 200 milénio habitantes. Um Brasil de todas as raças, que compõem a raça humana (a única que existe), ali se manifesta. E come coxinha para tirar uma da da face dos petistas.

Jacareí acabará não entrando na conta do Palácio do Planalto. Mas Jacareí e outras centenas de cidades existem e abrigam brasileiros que foram às ruas.

As vozes se multiplicam país afora, e o PT, felizmente, se nega a reconhecer o óbvio. Que continue a errar. S VEJA.com


Todos os direitos Reservados   © - 2022| Hospedado em: Hospedeme  Rss Facebook Siga-me no Twitter You Tube
Desenvolvimento F7 Sistemas
Pinterest