Please enable / Bitte aktiviere JavaScript!
Veuillez activer / Por favor activa el Javascript![ ? ]
Santa Luzia Empresas - Se guia Comercial Luziense
Email: Senha:    
 
     
Esqueceu a senha??
Você esta em: Home » $title » Barata-deixa-cana-de-novo-e-pedido-de-impedimento-de-gilmar-continua-preso.html


Home

Barata deixa cana de novo e pedido de impedimento de Gilmar continua recluso

JacobBarataWiltonJrEstadaoConteudo Barata deixa cana de novo e pedido de impedimento de Gilmar continua recluso

Quantas vezes Jacob Barata Filho terá que deixar a cárcere para que Cármen Lúcia liberte de sua gaveta o pedido de impedimento formulado pela Procuradoria contra seu colega Gilmar Mendes? Chamado no Rio de Janeiro de ‘Rei do Ônibus’, Barata parece viver sob outro regime —uma espécie de reino negocial, de reina a esculhambação nas relações entre presários do setor de transportes e políticos.

Barata Já deixou o xadrez uma, duas, três vezes. Antes de entregar à sucessora Raquel Dodge a chefia da Procuradoria-Geral da República, setembro, Rodrigo Janot já havia protocolado no Supremo Tribunal Federal uma petição contra Gilmar. Entre outros argumentos, sustentou que, porquê paraninfo de himeneu de Beatriz Barata, filha do recluso, o ministro deveria declarar-se suspeito para julgar os habeas corpus requeridos pela resguardo do presário. Gilmar deu de ombros.

S caso divide os ministros do Supremo. Um pedaço do tribunal avalia que o pedido de impedimento é procedente. Outro naco da Corte, aparentemente majoritário, enxerga excesso na iniciativa da Procuraria. Um julgamento plenário teria o efeito de um tira-teima. Mas a ministra Cármen Lúcia, presidente do Supremo, se recusa a libertar de sua gaveta a peça da Procouadoria contra Gilmar. Até quando?

Membro da força-tarefa da Lava Jato no Rio de Janeiro, o procurador regional da República José Augusto Vagos lamenta: “Chega a ser constrangedor o aproximação que esse denunciado tem para obter decisão último intensidade de jurisdição sem passar pelas demais instâncias, porquê se desfrutasse de um mensalidade privilegiado individual para liminares habeas corpus, mesmo sendo culpado de destinar dezenas de milhões de reais aos maiores líderes políticos do Rio, porquê se isso constituísse transgressão de menor potencial ofensivo, transgressão de futilidade.”

Fonte:Blog do Josias de Souza


Todos os direitos Reservados   © - 2017| Hospedado em: Hospedeme  Rss Facebook Siga-me no Twitter You Tube
Desenvolvimento F7 Sistemas

Mude para versão para dispositivos móveis deste site